Black Hat SEO: Técnicas que você deve evitar

O termo black hat SEO é uma alusão aos chapéus utilizados pelos vilões nos filmes antigos de faroeste. Só por essa comparação já dá para ter uma noção que não se trata de coisa boa, não é? Hoje, o termo define uma série de técnicas de SEO que devemos evitar para que seu site não sofra punições do Google.

Desde o início dos anos 2000, a empresa vem atualizando seu algoritmo para identificar técnicas maliciosas que tentam posicionar sites de forma errada na primeira página de resultados de pesquisa. O intuito do Google é oferecer aos seus usuários conteúdo único e de qualidade, para isso filtra os melhores resultados com base na otimização das páginas indexadas. Sendo assim, caso essa otimização não siga os requisitos da plataforma, o seu site pode sofrer severas punições.

Além disso, é importante que o site passe por otimizações constantes uma vez que o próprio Google vive atualizando o seu algoritmo, dessa forma, caso seu site não esteja em conformidade com as regras da plataforma, o seu tráfego orgânico pode cair drasticamente.

Inclusive, a primeira grande atualização do Google – chamada Florida (2003) – foi responsável pela criação do SEO e por remover dos buscadores 50% dos sites existentes na época. Após essa atualização, a empresa já realizou diversas outras mudanças no seu algoritmo, sempre com o intuito de melhorar a experiência do usuário e ranquear páginas de qualidade nas primeiras posições de busca.

Pensando nisso, preparamos esse artigo com algumas técnicas que você deve evitar a todo custo caso não deseje ser penalizado pelo maior buscador do mundo. Então, pega a caneta e anota as seguintes dicas!

5 Técnicas de SEO que devem ser evitadas a qualquer custo

Antes de tudo, é importante que você saiba que o Google possui mais de 200 critérios de ranqueamento e o seu site deve estar em conformidade com todos eles. A maioria desses aspectos tendem a ser mais técnicos e devem ser levados em consideração desde a criação do seu site para que ele tenha uma boa formatação para os mecanismos de busca.

Contudo, desde a atualização Panda (2011) a empresa tem focado cada vez mais na qualidade dos conteúdos das páginas indexadas. Por isso, mais que nunca, tentativas de enganar os mecanismos através de estratégias negativas de SEO são severamente punidas pelo Google.

Então, se você deseja atrair mais tráfego para seu site é muito importante evitar as seguintes técnicas:

Keyword stuffing

Keyword stuffing é um termo em inglês que – de modo literal – significa “recheio de palavra-chave”. Essa é uma técnica altamente condenada pelo Google e se aplica a situações em que uma mesma palavra-chave aparece com muita densidade durante um texto. Só para ilustrar, preste bastante atenção no seguinte parágrafo:

É importante que seu texto seja fluido. Caso seu texto não seja fluido, isso prejudicará a experiência do visitante e o ranqueamento da sua página no Google. Um texto fluido conta com pontos como escrita natural, diversidade de palavras, emprego coerente do termo chave, utilização de conectivos e voz ativa. Portanto, fique atento a esses pontos ao escrever o seu texto para garantir que ele seja fluido.

O termo “texto fluido” foi repetido 4 vezes quando poderia ser substituído por expressões como “leitura fácil”, “escrita simples”, “artigo descomplicado”, “texto espontâneo” e vários outros termos que passariam ideias similares. Além disso, numa tentativa de repetir uma expressão muitas vezes, o parágrafo acaba ficando redundante e não fornece tantas informações quanto poderia ao leitor.

Então, se você quer ter um bom tráfego orgânico essa é a primeira técnica de SEO a ser evitada. Se páginas não otimizadas não conseguem um bom posicionamento, o mesmo acontece com páginas otimizadas demais. Existe até um nome para isso: over-optimizing.

Em vez de keyword stuffing opte por variar termos e fornecer um conteúdo rico. Hoje, o Google preza muito mais pela qualidade do texto que pela densidade de palavras-chave numa publicação.

Conteúdo oculto

Ao tentar otimizar suas páginas muitos consultores podem sugerir a utilização de conteúdo oculto como uma forma de driblar o keyword stuffing, mas a ocultação de conteúdo é uma outra estratégia condenada pelo Google.

Essa estratégia consiste em métodos como:

  • Utilizar texto da mesma cor do fundo do site como uma forma de aumentar a quantidade de palavras numa página ou empregar palavras-chave escondidas;
  • Colocar textos fora da página de forma que só máquinas possam reconhecer;
  • Colocar termos-chave escondidos com tamanho de fonte ilegível.

Conteúdo duplicado

É provável que você tenha receio de reproduzir conteúdo de terceiros no seu site devido às leis de direitos autorais. Porém, é fundamental que portadores de sites também tenham consciência que a existência de conteúdos duplicados em suas páginas – mesmo em casos de produção autoral – pode afetar negativamente seu tráfego orgânico.

Por isso, tenha certeza de que todo conteúdo publicado no seu site seja único. Dessa forma, você não corre o risco de responder a processos por infração de direitos autorais, tampouco o seu site será penalizado pelo Google.

Sneaky Redirects

Imagine que você realiza uma busca, encontra um resultado perfeito para ela e ao clicar no link se depara com uma página completamente diferente. Isso é um sneaky redirect.

Por exemplo, ao pesquisar sobre “oftalmologista em São Paulo” uma pessoa encontra o resultado “Dr. João | Oftalmologista em SP | Agende sua consulta”, mas ao clicar é redirecionada à página de uma ótica online.

É provável que no começo essa estratégia leve uma boa quantidade de tráfego para o site da ótica, mas na verdade é uma péssima ideia e te dizemos o porquê.

  1. O visitante não encontrará o que está procurando, então sairá da página
  2. Muitos visitantes realizarão essa mesma ação
  3. Levando em conta o tempo de duração da visita, o Google perceberá que existe algo de errado com a página e irá rebaixar cada vez mais sua posição nos resultados de busca.

Ou seja, há sim muitas visitas e algumas podem até navegar por mais tempo na página, mas de um modo geral não se trata de um público qualificado. Além disso, esse tipo de estratégia pode até mesmo levar à exclusão permanente de uma página da rede de pesquisa.

Unrelated Keywords

Pode parecer óbvio, mas a utilização de termos que não tem relação com seu conteúdo para atrair grande volume de visitas para seu site é uma outra técnica de SEO que você deve evitar.

Algumas pessoas costumam utilizar palavras-chave desconexas como nomes de celebridades, conflitos ou filmes numa tentativa de atrair visitantes para seu site.

Porém, o que acaba acontecendo é que além da página não ser bem-posicionada ela também não atrairá cliques, uma vez que não corresponde à busca que a pessoa realizou.

Uma boa estratégia, contudo, é contextualizar seu segmento com situações em alta de modo a conquistar autoridade e atrair tráfego para seu site. Nesse sentido, um médico do esporte – por exemplo – pode usar o termo “lesão Neymar” para escrever um artigo sobre lesão no joelho.

Possíveis punições

Em suma, a lição que fica é: não escreva para o Google, escreva para pessoas! Ao criar conteúdo pensando em máquina, seu site pode sofrer severas punições além de não gerar resultados efetivos. Algumas dessas punições são:

  • Queda de posições
  • Banimento do Google
  • Suspensão da página

Portanto, tenha certeza de que suas páginas estão em conformidade com as políticas vigentes do Google e faça disso uma tarefa constante. Afinal, o mecanismo de pesquisa está em constante mudança e o seu site deve acompanhá-las.

Entre em contato e tire todas as suas dúvidas:


+55 (71) 99602-6403

Ligue agora

Envie uma mensagem pelo WhatsApp